Arquivo mensal: agosto 2015

Paciência

  
Se eu pudesse dizer apenas uma palavra para alguém que fosse se submeter à uma cirurgia plástica, eu diria essa: paciência.

É maravilhoso fazer alguma correção em seu corpo, especialmente no nosso caso em que ficamos com sequelas advindas da obesidade. No entanto, o resultado da cirurgia plástica é demorado e, caso o paciente seja ansioso haverá muito sofrimento.

É claro que já dá para ter uma noção no início, mas os edemas desaparecem mesmo a partir de 6 meses após a cirurgia e até lá a paranoia corre solta. Eu já atormentei muito o pobre do meu marido dizendo que havia engordado e que estava uma baleia na hora de tirar o macaquinho para tomar banho à noite. Isso porque é à noite que ocorre mais o inchaço e, aliado ao meu distúrbio de imagem que teima em dar as caras de vez em quando, me causou muita ansiedade.

Outra coisa importante é aceitar os limites de um corpo ex-obeso. As partes do corpo que ainda não foram reparadas, vão continuar com sobras de pele, o que pode acarretar em alguns casos em uma cintura fininha e aquelas famosas dobras nas costas. A gente pensa no quanto sofreu para perder peso, afinal a cirurgia bariátrica não é nenhum passeio no parque, né? E ainda assim não se livrar das malditas dobras!?!? Infelizmente, para algumas pessoas é assim mesmo. Outras são abençoadas e às vezes nem precisam fazer reparadoras, mas a maioria de nós precisa e, dependendo do paciente, as reparadoras clássicas de braços, pernas abdome e coxas não são suficientes.

Bom, no meu caso, minhas costas vão bem, obrigada, mas a sobra de pele no quadril, bumbum e coxas me incomodam. A barriga está chapada, mas quando me deito, tenho a impressão de que meu quadril e coxas duplicam de tamanho devido ao excesso de pele. Não tenho intenção de corrigir isso cirurgicamente, vou optar por corrigir apenas a parte interna das coxas, próximo à virilha. Decidi assim para evitar mais cicatrizes. Por isso é muito importante discutir bastante com o cirurgião plástico o que te incomoda e como ele pretende abordar o seu caso, para não haver surpresas desagradáveis e amenizar um pouco ansiedade comum do pós operatório.